sexta-feira, 19 de março de 2010

Sou livre!



De repente me peguei em outro lugar,
É, ao certo não sabia aonde estava...
A única coisa que lembro é que era diferente de toda essa monótona realidade.
Era eu, o vento e o mar.
Era a brisa, o sol e o luar.
Eram os pássaros a cantar e um suave som de sopro vindo de algum lugar.
Pus-me a deitar na areia com os olhos fechados e enfim acreditar que tudo era verdade naquela cena inventada e tão realizada.
Ao fechar meus olhos contemplei silêncio, extensão e uma imensidão dentro de mim, era como se um viveiro tivesse sido liberto dentro da minha alma.
Ao abrir os meus olhos pude contemplar a riqueza da beleza que Deus me presenteou naquele momento enxergar com meus próprios olhos. 
Não me contentei somente em olhar...
Levantei, corri, pulei, gritei só pra ser sou, só pra me sentir completamente minha. 
E nesse instante, apenas nesse momento único, 
pude me sentir plena, única e exclusivamente livre.
Sem julgo, sem temer a farsas, sem imitações, sem manipulações e sem prisões de todos os meus sentidos, idéias e sentimentos que desperto a cada amanhecer.
-Simplesmente Única-

*~By Desireé Nunes~*

4 comentários:

*May Lopes disse...

Linda foto,lindo texto!
Não conhecia esse lado Desireé,e to amando conhecer!

=)

Carol disse...

Oi Desireé, obrigada por visitar o meu blog!!
Depois de tanto tempo afastava acreditava que não tinha mais nenhum leitor!!!
Adorei seu blog... vou sempre dar uma passadinha por aqui!
bjs
Carol

Tata disse...

deliciosos pequenos momentos de liberdade, plenitude...

Paty disse...

oiii vi um comentário seu lah no costurando estrelas....

entaum, vim aki dar uma olhadinha, no seu cantinho...

gostei do poema, me indentifiquei...

te sigo c/ carinho..

qndo puder da uma olhadinha no meu cantinho..

bjinhus